Ainda a propósito do Défice de Atenção

O Défice de Atenção, insuficiente valorizado pelos clínicos, pediatras incluídos, é altamente prevalente na população pediátrica e poderá interferir com a qualidade do funcionamento social, escolar ou ocupacional. Um bom exemplo corresponde ao neurodesenvolvimento das funções cognitivas superiores, como são, de forma paradigmática, as funções filogeneticamente muito recentes, como a linguagem, a cognição verbal e…